[Resenha] Delírio - Lauren Oliver

02:00

Nome: Delírio
Título original: Delirium
Autor (a): Lauren Oliver
Ano: 2011
Nº de páginas: 352
Avaliação: 
Trilogia: Delírio



Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?.










O amor era uma doença fatal... Até encontrarem a cura


É o mais mortal entre todos os males: você pode morrer de amor ou da falta dele.


    Em um romance completamente fora do comum, Lauren Oliver cria um cenário inusitado para desenvolver uma história de amor.

   Para livrar a população de todos os males que o amor pode causar a uma pessoa, ao completar dezoito anos todos são submetidos a um tratamento e, depois de curados, tem sua vida toda "programada" e podem viver felizes para sempre (ou não...).

   Lena Haloway é uma jovem de dezessete anos que conta os dias para sua intervenção, e assim, está livre da doença que matou sua mãe. Mas, seu mundo vira de cabeça  para baixo quando ela conhece Alex, uma jovem que com o passarr do tempo faz ela questionar tudo o que aprendeu desde que era pequena.

   Com uma narrativa impecável, Delírio prende a atenção do leitor do começo ao fim e não deixa a desejar em nenhum momento. Eu indico esse livro a todos os que gostam de um romance que quebra todas as regras (Nesse caso, as leis de um país).

Enquanto estou deitada ali, com a dor penetrando em meu peito e a sensação ansiosa e doentia se agitando dentro de mim e um desejo tão forte por Alex que é como uma faca rasgando meus órgãos e me dilacerando, tudo em que consigo pensar é: Isto vai me matar, isto vai me matar, isto vai me matar. E eu não me importo.

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe