[Resenha] O teorema Katherine - John Green

02:00

Nome: O teorema Katherine
Título original: An abundance of Katherines
Autor (a): John Green
Ano: 2013
Nº de páginas: 304
Avaliação: 


Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.

Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.











Instigante e bem humorado...


Eu não conseguia ouvir mais nada no mundo além de você. E, naquele momento, estava tão frio e tão silencioso… E eu te amava tanto.

   ...são as palavras que uso para definir esse livro. Ao ler OTK eu percebi que John Green gosta de deixar os leitores ansiosos pelo desenvolver da história, todo o enredo prende a atenção do leitor de uma forma que costumo chamar de "John Greenense", que é quando uma história me envolve de uma maneira tão... forte e intensa, que em um dia, no máximo dois, termino a leitura. (Por falar nisso, eu levei dois dias pra ler OTK)


   Colin é um menino prodígio, ou seja, é muito inteligente para sua idade, mas não é o tipo de nerd que só estuda e nunca sai de casa... Bom, ele só tem um amigo, então, esquece o que eu disse. Ele é um nerd completo.

   Após levar um fora da décima nona Katherine que namorou (Todas terminaram com ele). Colin se vê em um verdadeiro inferno pessoal, e não consegue entender o motivo para que todos os relacionamentos dele não durem, ou por que as Katherines simplesmente não o amaram como ele as amava.

   Não aguentando ver o sofrimento do amigo, Hassan decide levá-lo para cair na estrada e viajar sem destino para tentar fazer ele esquecer seus problemas, e a K-19.

   Logo no começo dessa aventura, eles fazem uma parada em Gutshot, e depois de conhecerem Hollis e Lindsey, acabam ficando por lá.

   Com base em uma análise em seus relacionamentos passados,  Colin decide criar um teorema que desempenha a seguinte função: determinar quanto tempo vai durar um relacionamento e quem vai terminar com quem.

   A narrativa é impecável, como é de se esperar dos livros de Green. Outro ponto positivo desse livro é que ele aborda a matemática de uma forma que não deixa o leitor entediado. (E vai por mim, eu ODEIO matemática.)

“Eu não acho que seja possível preencher um espaço vazio com aquilo que você perdeu. Não acho que nossos pedaços perdidos caibam mais dentro da gente depois que eles se perdem. Agora foi a minha ficha que caiu: se eu de alguma forma a tivesse de volta, ela não encheria o buraco que a perda dela deixou.”

É possível amar muito alguém, ele pensou. Mas o tamanho do seu amor por uma pessoa nunca vai ser páreo para o tamanho da saudade que você vai sentir dela." 

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe