[Resenha] Quero ser vintage - Lindsey Leavitt

10:38

Nome: Quero ser vintage
Autor (a): Lindsey Leavitt
Nº de páginas: 288

Depois de descobrir que foi traída virtualmente, Mallory não pensou duas vezes antes de xingar Jeremy em uma rede social e sumir do mapa. Ela decidiu ser totalmente vintage e viver com sua avó quando era adolescente, nos anos sessenta, época em que as relações iam além da superficialidade das redes sociais.

Mas Mallory não imaginava que viver sem tecnologia seria tão difícil. Como fazer as pesquisas da escola sem internet? Como esquentar um lanche sem a praticidade do micro-ondas? Como falar com as amigas sem mensagens do celular ou e-mail?

“Quero Ser Vintage” apresenta as semelhanças e as diferenças dessas duas épocas de maneira muito divertida, mas o que torna a leitura ainda mais irresistível são inesperadas reviravoltas e as relações entre personagens tão reais.


Mallory era uma garota normal do ensino médio. Tinha amigas. Um namorado. E como qualquer adolescente, não desgrudava do seu celular.

Tudo muda quando ela descobre que seu namorado, Jeremy, tem uma esposa virtual em um jogo. Não seria algo tão grave se os e-mails trocados por Jeremy e "BubbleYum" não fossem tão... pessoais.

Enquanto ajuda seu pai a arrumar as coisas de sua avó ela encontra uma lista feita por ela há 50 anos atrás. Cinco coisas que sua avó queria fazer até o dia do baile de volta às aulas. Decepcionada com sua recém descoberta, Mallory decide viver com sua avó quando a mesma tinha a sua idade. Com a ajuda de sua irmã mais nova, Mallory vai tentar viver como os adolescente dos anos cinquenta/sessenta.

Uma experiência inesquecível, com certeza. Fiquei fascinada com tudo que envolve os anos 50, e mesmo antes de ler esse livro, eu já estava estudando sobre como era a vida naquela época. E a forma como a autora compara as duas décadas (a antiga e a atual), é muito divertida. Com detalhes pessoais e comentários da personagem. Como, por exemplo, quando Mallory tem que fazer um trabalho, mas como está usando zero tecnologia, tem que recorrer aos livros. Ou quando precisa de uma carona, mas não tem como mandar uma mensagem para sua mãe.

O leitor acompanha o drama de um fim de namoro, a personagem tentando se adaptar a uma década passada e um novo amor surgindo aos poucos. A forma delicada e simples que a autora usa para desenvolver a trama foi que mais me encantou. O enredo foi bem desenvolvido, os personagens principais tiveram suas personalidades exploradas, mas senti falta de alguns personagens secundários que poderiam ter aparecido com mais frequência.

Todavia, adorei o livro. Posso dizer que comecei o ano com o pé direito. Indico a todos que estão procurando uma leitura mais leve, sem fortes emoções.

You Might Also Like

10 comentários

  1. Ainda não conhecia esse livro. Achei interessante, vou colocar na minha meta de leitura.

    ResponderExcluir
  2. Já li esse livro e também fiquei fascinada pelos anos 50/60. A autora desenvolveu a história de um jeito diferente do que eu esperava. O livro me surpreendeu bastante, não esperava muito dele.

    ResponderExcluir
  3. Li esse livro ano passado e achei a história bobinha, mas confesso que achei interessante a forma como a autora falava dos anos cinquenta.
    Gostei da sua resenha, é a primeira vez que venho aqui e gostei muito do seu blog. Vou voltar mais vezes.

    ResponderExcluir
  4. Adorei esse livro. A história é simples e fofa. Oliver é um amor!!! A Mallory é bem parecida comigo em relação a tecnologia, eu também não olho meu celular de 3 em 3 minutos, mas não conseguiria passar pela experiência dela....

    ResponderExcluir
  5. Já conhecia esse livro, mas não dei muito atenção a ele, agora fiquei curiosa. Vou ler depois para verse vou gostar.

    ResponderExcluir
  6. Vi esse livro ontem na saraiva. Li a sinopse e gostei, agora que li sua resenha minha vontade aumentou...
    Já adicionei na minha whishlist.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Comprei esse livro no submarino, estou esperando chegar.
    Estou louco pra ler desde que lançou. A história é diferente e estou dando um tempo nos livros policiais (estavam ficando repetitivos demais...)

    ResponderExcluir
  9. OLIVEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEER !!!!!!
    Meu Deus amei esse livro, é muito perfeito. Oliver é um amor de pessoa. Queria ele pra mim, mas.... a vida real é muito chata.
    Adorei a sua resenha, mas você não falou do Oliver :(

    ResponderExcluir
  10. Oi, td bom?

    O título e a capa já me ganharam, mas adorei sua resenha! A história parece ser muito engraçada e divertida.

    Beijos!
    Arrastando as Alpargatas

    ResponderExcluir

Subscribe