O mar

01:00

Reprodução/Tumblr


Sabe quando o seu mundo parece estar caindo aos pedaços?

Quando seu dia mal começou e já dá sinais de que vai horrível? E a noite, quando você finalmente se deita, percebe que tudo foi ainda pior do que você imaginava que seria?

Então, quando esses dias surgirem, e eles sempre surgem, não lute contra. Apenas aceite o fato de aquele não é o seu dia e viva cada minuto de uma vez. Coloque o fone no ouvido e escute alguma música que te relaxe. Mora perto da praia? Vá olhar o mar um pouco. Nada de celular ou qualquer tipo de tecnologia. Apenas você e o mar. Em uma conversa silenciosa.

Não sei o motivo, mas sempre que me sinto aflita vou buscar conforto no mar. Não entro na água, não, nunca. Eu nem sei nadar. Mas só em me sentar na areia e olhar aquela imensidão azul... Não sei definir.

É como se a cada onda que se quebra, um problema se quebrasse também, sabe? Como se o vento levasse um pouco do peso que sinto nos ombros.

Nunca contei isso para ninguém... Até agora esse era um dos meus maiores segredos. Mas, agora que estou aqui, olhando para o mar, sozinha e escrevendo no meu caderno, me sinto um pouco egoísta por não compartilhar com ninguém essa sensação.

Então, é isso. Esse não é um texto filosófico ou romântico. É mais um conselho de amiga. Não gosto de brigar, e não sou de expressar meus sentimentos e pensamentos. Mas, quando estou em frente ao mar... Não sei. Mas, sempre encontro a solução dos meus problemas. Quem sabe você também não encontre?

Gosto de observar as crianças brincando na areia. As pessoas passeando, conversando... É bom para distrair um pouco. E se você, assim como eu, passa muito tempo online, é uma ótima fuga desse mundo tecnológico. De vez em quando é bom só sair de casa e pensar.

Esse texto está muito sem sentido, então se você leu até aqui e não encontrou nada de útil... Desculpa. Era só algo que eu queria compartilhar com você, leitor.

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe