[Resenha] As Vantagens de ser Invisível - Stephen Chbosky

03:00

Nome: As vantagens de ser insível
Título original: The perks of being a wallflower
Autor (a): Stephen Chbosky
Ano: 2007 (ed. brasileira)
Nº de páginas: 223
Avaliação: 

Elogiado pela crítica e adorado pelos leitores, As vantagens de ser invisível – que foi adaptado para os cinemas com Emma Watson, a Hermione de Harry Potter, e Logan Lerman, de Percy Jackson, no elenco – acaba de ganhar nova reimpressão pela Rocco. Livro de estreia do roteirista Stephen Chbosky, o romance, que vendeu mais de 700 mil exemplares nos EUA desde o lançamento, está de volta ao topo do ranking do The New York Times impulsionado pela adaptação para a telona.

Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.

As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.

Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.


Simplesmente adorável *-*

     A primeira coisa que chama a atenção do leitor ao ler As vantagens de ser invisível é a narração. Toda a narrativa é feita através de cartas escritas por Charlie e endereçadas ao seu "amigo". E todas elas são bem íntimas e um tanto peculiares, pois Charlie narra o que acontece em seu dia a dia e os seus pensamentos para um estranho que nem o conhece.

     Charlie é um garoto tímido que está em busca de um sentido para sua vida, mas no mesmo passo que ele deseja vivê-la ao máximo, ele tenta se "misturar a paisagem" e viver a margem, apenas observando a vida das outras pessoas e se perguntando o motivo para elas agirem de determinada maneira.

      Não se sabe muito sobre Charlie, apenas o que ele compartilha com seu leitor. Suas cartas são engraçadas, inusitadas, fofas e algumas vezes até sem sentido. Mas não é exatamente assim a vida de um adolescente? Por meio das cartas escritas por ele, nós leitores, podemos acompanhar a rotina de um jovem tímido, porém muito inteligente, que é adepto da velha mistura de drogas e rock'n'roll .

     O mundo perturbado e incerto em que Charlie vive é, na minha opinião, a descrição perfeita da vida de muitos adolescentes de hoje. (Não estou me referindo as drogas, mas sim as dúvidas e incertezas), e Chbosky conseguiu escrever sobre problemas familiaresm primeiros encontros, amor e novas descobertas, sem parecer muito piegas, o que (mais uma vez) na minha opinião, foi genial.   

You Might Also Like

1 comentários

  1. Esse foi de longe, o melhor livro que eu li. Amei, talvez porque muitas vezes me sentir como o Charlie, so que sem as alucinações e aquela coisa toda da tia dele.
    Parabéns pelo blog, perfeito e não é so porque tem sorteio não viu ?! kkkkk Perfeito em organização, nas ideias, as resenhas.. achei tudo muito top. Parabéns mesmo!!!!

    ResponderExcluir

Subscribe