[Resenha] Julieta - Anne Fortier

02:00

Nome: Julieta
Título original: Juliet
Autor (a): Anne Fortier
Nº de páginas: 448

Julie Jacobs e sua irmã gêmea, Janice, nasceram em Siena, na Itália, mas desde os 3 anos foram criadas nos Estados Unidos por sua tia-avó Rose, que as adotou depois de seus pais morrerem num acidente de carro. Passados mais de 20 anos, a morte de Rose transforma completamente a vida de Julie. Enquanto sua irmã herda a casa da tia, para ela restam apenas uma carta e uma revelação surpreendente: seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei. A carta diz que sua mãe havia descoberto um tesouro familiar, muito antigo e misterioso. Mesmo acreditando que sua busca será infrutífera, Julie parte para Siena. Seus temores se confirmam ao ver que tudo o que sua mãe deixou foram papéis velhos – um caderno com diversos esboços de uma única escultura, uma antiga edição de Romeu e Julieta e o velho diário de um famoso pintor italiano, Maestro Ambrogio. Mas logo ela descobre que a caça ao tesouro está apenas começando. O diário conta uma história trágica: há mais de 600 anos, dois jovens amantes, Giulietta Tolomei e Romeo Marescotti, morreram vítimas do ódio irreconciliável entre os Tolomei e os Salimbeni. Desde então, uma terrível maldição persegue essas duas famílias. E, levando-se em conta a linhagem e o nome de batismo de Julie, ela provavelmente é a próxima vítima. Tentando quebrar a maldição, ela começa a explorar a cidade e a se relacionar com os sienenses. À medida que se aproxima da verdade, sua vida corre cada vez mais perigo. Instigante, repleto de romance, suspense e reviravoltas, Julieta – livro de estreia de Anne Fortier – nos leva a uma deliciosa viagem a duas Sienas: a de 1340 e a de hoje. É a história de uma lenda de mais de 600 anos que atravessou os séculos e foi imortalizada por Shakespeare. Mas é também a história de uma mulher moderna, que descobre suas origens, sua identidade e um sentimento devastador e completamente novo para ela: o amor.



Aqui, fixar quero meu eterno repouso,

e desta carne lassa do mundo sacudir o jugo das estrelas funestas.
Olhos, vê-de mais uma vez.
Braços, permiti-vos o último abraço.
E lábios,vós que sois a porta do hálito com um beijo legítimo selai este contrato com a morte exorbitante.
 

   Para uma fã de Romeu e Julieta, esse livro não poderia ser mais perfeito. As citações de Shakespeare ao longo do livro dão um toque a mais a história. Esse foi um livro que realmente me surpreendeu, pois até então eu pensava que seria impossível uma história de amor ser tão perfeita quanto a que foi imortalizada por Shakespeare. Mas Anne Fortier conseguiu esta proeza, e o resultado foi um livro que é envolvente e misterioso. E não vamos esquecer: Romântico.

   Julie e Janice Jacobs são gêmeas, nascidas na Itália tiveram que se mudar para os Estados Unidos quando sua mãe morreu em um acidente de carro. Sob a tutela de sua Tia.

   Elas não eram consideradas unidas, pois ambas possuíam personalidades diferentes. Enquanto Janice fazia de tudo para ser o centro das atenções e ter todas os olhares sobre ela, Julie sempre foi mais quieta. Já adultas, elas se mantiveram afastadas o máximo possível, até que a morte de sua tia tornou a reuni-las novamente.

   Junto com o testamento vem uma surpresa que pega tanto Janice quanto Julie desprevenidas. Tia Rose deixou a casa e todos os seus bens para Janice, enquanto para Julie, que sempre foi mais apegada a tia, fica apenas com uma carta intrigante. Nesta carta, tia Rose deixa algumas instruções para Julie, ela terá que voltar a Itália e procurar um tesouro que sua mãe deixou para ela. Mas, enquanto estiver por lá, terá que usar seu verdadeiro nome: Giulietta Tolomei.

   Intrigada pelo conteúdo da carta, Julie embarca em um avião e vai para a Itália a fim de encontrar o tal tesouro que sua lhe deixou. Porém, ao chegar lá, começa a descobrir coisas sobre o seu passado e o passado de sua família. E junto com essas revelações, ela descobre que descende e da verdadeira Julieta, que morreu de amor pelo seu amado Romeo.

   Julieta é um livro que instiga o leitor do começo ao fim. Ele começa meio devagar e um tanto complexo, mas logo que o suspense começa a se desenrolar prende a atenção do leitor até o fim. A curiosidade do leitor também é bastante... "atiçada" ao longo da trama, pois chega um momento que é pouquíssimo provável não desconfiar de praticamente todos os personagens. Anne Fortier conseguiu criar uma história digna de se tornar um best-seller.

Avaliação: 

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe