[Resenha] O arcano nove, A mediadora #2 - Meg Cabot

08:11

Nome: O arcano nove
Autor (a): Meg Cabot
Nº de páginas: 272

Série: A mediadora #2

Para uma adolescente, trocar de cidade pode ser um trauma. Para Suzannah, a mudança de Nova York para Califórnia está sendo ótima: novos amigos, muitas festas e dois caras bonitões e muito interessantes. Só que um deles é um fantasma. E o outro pode matá-la. Suzannah é uma mediadora, uma pessoa capaz de se comunicar com os mortos e resolver as pendências deles na Terra. A velha casa para onde se mudou com a mãe e o padrasto é assombrada por Jesse, um fantasma jovem e gentil. Como Jesse não liga muito para ela (e, além do mais, está morto), Suzannah se entusiasma com o interesse de Tad Beaumont, o garoto mais cobiçado da cidade. Mas o fantasma de uma mulher, cujo assassinato pode ter relação com um mistério no passado de Tad, a atormenta. E a vida de Suzannah pode estar ameaçada. Ser adolescente é complicado. O que dizer de uma garota que precisa dividir sua atenção entre a própria vida e a morte dos outros? 








   Nesse segundo livro a história se mantêm quase no mesmo nível do primeiro, um tanto vaga e fraca. O que diferencia essa história da anterior é que nesta o relacionamento de Jesse - um fantasma de mais ou menos um século e meio - e Suzannah - a protagonista ambígua - está evoluindo. E mesmo sendo um romance tecnicamente impossível, os momentos vividos por esses personagens são tão engraçados que o leitor começa a torcer pelo casal.

   Enquanto no primeiro livro Suzannah era mais reservada em relação aos seus atos e seu "dom", no segundo ela está mais "solta". Fala e faz o que pensa e só às vezes se preocupa com as consequências. O padre Dom também está "pegando no pé" da Suze com mais frequência e em muitas ocasiões age com um pai protetor. Jesse continua aparecendo sem ser chamado e em muitas ocasiões demonstrando um afeto por Suzannah que, aos poucos, está começando a se intensificar. A adaptação a nova família também está evoluindo. Mestre e Soneca são fáceis de lidar, já Dunga... não. Andy está se esforçando ao máximo para cumprir seu papel de pai com a Suzie e a mãe dela está cada vez mais feliz. O pai de Suzannah - que jáestá morto - também aparece de vez em quando para fazer uma visita.

   A protagonista está mais popular no colégio, apesar de só estar lá a poucos meses. Seus novos amigos Cee Cee e Adam estão mais próximos dela, então aparecem com mais frequência. A história, em si, começa quando ela conhece Tad, um garoto bonito, rico e um pouco misterioso, que a convida para dançar em uma festa. O relacionamento deles é bem confuso. Esse livro todo é mais confuso que o primeiro. O mistério que gira em torno de Tad e Suzannah chega a ser irritante em alguns momentos. Mas tudo é esclarecido no final, eu juro. E o final até compensa um pouco a confusão que se desenrola ao longo da trama por ser tão imprevisível (pelo menos para mim foi).

   A narrativa é bem repetitiva e isso deixa o livro chato. Como eu disse acima, os momentos vividos entre Jesse e Suzannah salvam o livro. Na verdade qualquer situação fica melhor quando Jesse aparece. E essa observação foi feita para que eu pudesse dizer o quanto o personagem me cativou em suas poucas aparições. O enredo é fraco e em alguns momentos aparenta ser forçado. O livro poderia ter sido mais bem desenvolvido.

Avaliação: 

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe