[Resenha] A sala dos répteis, Desventuras em série #2 - Lemony Snicket

17:42

Nome: A sala dos répteis
Autor (a): Lemony Snicket
Nº de páginas: 184
Série: Desventuras em série #2


Lemony Snicket é um autor que não pode ser acusado de falta de franqueza. Sabe que nem todo mundo suporta as tristezas que ele conta e por isso - para que depois ninguém reclame - faz questão de avisar: "Se você esperava encontrar uma história tranqüila e alegre, lamento dizer que escolheu o livro errado. A história pode parecer animadora no início, quando os meninos Baudelaire passam o tempo em companhia de alguns répteis interessantes e de um tio alto-astral, mas não se deixem enganar...".

Os Baudelaire têm mesmo uma incrível má sorte, mas pode-se afirmar que a vida deles seria bem mais fácil se não tivessem de enfrentar o tempo todo as armadilhas de seu arquiinimigo: o conde Olaf, um homem revoltante, gosmento e pérfido. Em Mau Começo ele deu uma pequena amostra do que é capaz de fazer para infernizar a vida de Violet, Klaus e Sunny Baudelaire - e aqui as coisas só pioram.









A continuação da série que conta as desventuras dos órfãos Baudelaire é ainda melhor que o primeiro livro. Neste exemplar o leitor acompanha um quase final feliz de Violet, Klaus e Sunny. Mas, como era de se esperar, e o autor deixa bem claro ao longo da narrativa, eles não "vivem felizes para sempre", muito pelo contrário, as coisas só pioram.

Os órfãos, Klaus, Violet e Sunny vão morar com o Tio Monty. A nova casa é aparentemente o começo de um fim de vida feliz, Klaus tem acesso livre a uma enorme biblioteca, que mesmo não sendo igual a dos seus pais, tem livros suficientes para entreter o garoto. Violet ganha um espaço para suas invenções e Sunny muitas coisas para morder.

Os órfãos estavam animados pois iam viajar com o Tio, que é apaixonado por répteis, em busca de novas espécies para a coleção dele. Mas, antes que seus sonhos se realizassem, eis que o Conde Olaf retornar a vida das pobres crianças.

Lemony segue no mesmo ritmo de Mau Começo, com uma narrativa em terceira pessoa que prende a atenção do leitor a cada página. As emoções vão ficando mais fortes e o leitor pode acompanhar de perto tudo o que os órfãos estão sentindo e vivendo. É uma ótima leitura para quem quer relaxar e se divertir. Porém, não tem um final feliz.  

You Might Also Like

1 comentários

  1. Oi, td bom?

    Eu adorei ler essa série! É "para crianças", mas diverte todas as idades. Esse segundo livro, confesso, me deu uma baita tristeza com o que aconteceu com o tio :s hehe

    Beijos!
    Arrastando as Alpargatas

    ResponderExcluir

Subscribe