[Resenha] Ponte para Terabítia - Katherine Paterson

13:55

Nome: Ponte para Terabítia
Autor (a): Katherine Paterson
Nº de páginas: 160

Jess Aarons, um garoto de 10 anos, passou o verão treinando para ser o campeão de corrida da escola. Na volta às aulas, é ultrapassado por uma aluna nova. Os dois tornam-se grandes amigos, e criam um reino imaginário chamado Terabítia, onde governam soberanos protegidos das ameaças e zombarias da vida cotidiana. Até que um dia, uma fatalidade os separa, e Jess precisa ser forte para enfrentar essa triste realidade.














Como falar de uma história tão meiga e sensível? Por que essas são as palavras que definem esse livro. Eu já tinha visto o filme, na verdade foi um dos filmes que marcaram minha infância, sempre vou me identificar com o lado criativo e a imaginação fértil da Leslie. A história é delicada e engraçada, tudo na medida certa, ela encanta o leitor a cada página e o surpreende a cada diálogo. Quem não quer ser rei ou rainha de um lugar secreto? Eu sempre quis, e esse livro me fez recordar de bons momentos que passei enquanto brincava com minha irmã na casa da minha avó. Bons tempos...

Ponte para Terabítia é um livro curto, possui apenas treze capítulos e 160 páginas, mas nesses poucos capítulos é narrado a história de um garoto de dez anos que é o filho do meio em uma família de cinco filhos, e o pior: o resto são garotas. Jess é um menino criativo, adora desenhar, mas como na escola os garotos riram dele quando descobriram essa sua paixão, ele passou a se dedicar a corrida que sempre acontece na hora do recreio. Sua maior ambição é se tornar o melhor corredor da escola. Porém no primeiro dia de aula, ele é vencido pela aluna nova, Leslie.

Com o passar do tempo Jess se aproxima de Leslie, e juntos ele criam um mundo imaginário chamado Terabítia. Em Terabítia, eles são os reis, e dessa forma conseguem superar, juntos, qualquer dificuldade que passem em seu cotidiano. Jess e Leslie descobrem o que é a amizade verdadeira e o poder da imaginação. Mas um terrível acidente força Jess a lidar com a vida de uma forma mais madura, mas sem dizer adeus a sua infância e a sua brilhante imaginação.

O livro pode ser resumido em uma única palavra: encantador. Me ver na pele de um menino de dez anos, que adora desenhar e é atormentado pelas irmãs e  alguns colegas do colégio foi novo e maravilhoso. A autora conseguiu me levar de volta a minha infância de uma maneira nova e de ângulo diferente. Fui uma criança "meio" aventureira, eu gostava de criar situações inusitadas e levava minha irmã comigo, e ao ler esse livro, eu me vi de novo com 7 anos correndo e lutando contra monstros. O que estou querendo dizer é que Ponte para Terabítia não é apenas um livro, mas uma máquina do tempo. Indico a todos que tiveram uma infância incrível e sentem saudade dela.

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe