[Resenha] Fragmenta-me, Shatter me #2.5 - Tahereh Mafi

04:00

Nome: Fragmenta-me
Autor (a): Tahereh Mafi
Nº de páginas: 70
Trilogia: Estilhaça-me #2,5
(Li no Kobo)

Neste eletrizante conto da trilogia Estilhaça-me, descubra o que aconteceu com os rebeldes do Ponto Ômega após lutarem contra o Reestabelecimento. Fragmenta-me é contado do ponto de vista de Adam, respondendo as principais dúvidas dos leitores após grande final de Liberta-me. Enquanto o Ponto Ômega prepara para lançar um ataque-surpresa contra os soldados do Reestabelecimento a postos no Setor 45, o foco de Adam está bem longe do campo de batalha. Ele está se recuperando do rompimento com Juliette, apavorado pela vida do seu melhor amigo e preocupado como sempre com a segurança do seu irmão James. E justo quando Adam começa a pensar se aquela vida é mesmo para ele, o alarme soa. É hora de começar a guerra. No campo de batalha, é como se tudo estivesse a seu favor – mas derrubar Warner, que Adam descobriu recentemente ser seu meio-irmão, não é fácil. O Reestabelecimento não tolera rebeliões, e por isso fará qualquer coisa para massacrar a resistência... inclusive matar a todos que são importantes para Adam. Fragmenta-me prepara o leitor para as emoções de Incendeia-me, o explosivo final da série distópica de Tahereh Mafi.





Para uma fã da trilogia esse livro é perfeito. Para quem não é fã também. Diferente dos livros extras que eu já li, esse se passa exatamente entre Liberta-me e Incendeia-me. O livro é narrado por Adam e é bem curto. Li em menos de uma hora. Mas se antes eu já estava ansiosa para ler o último livro da trilogia, posso dizer que estou a beira da morte agora.


Todos no Ponto Ômega estão se organizando para sair para um ataque surpresa ao setor 45. Durante o que pode ser seu último café da manhã, ele começa a se questionar se essa é a vida que quer levar, mas antes que ele possa decidir o alarme soa e todos começam a caminhar para a batalha. No campo de batalha tudo está a seu favor, ele e Kenji lutam como uma verdadeira dupla, e mesmo ainda estando um pouco fraco, Kenji consegue derrubar muitos soldados. Até Juliette, que estava preocupando tanto Adam quanto Kenji, se mostra uma guerreira na hora certa.

Mas tudo estava fácil demais... Quando menos esperam, Juliette é sequestrada e eles descobrem que os soldados que enfrentaram não foram enviados por Warner, e sim por alguém muito mais perverso que ele... Seu pai, e isso significa que talvez Juliette não esteja tão segura.

Mesmo sendo um livro curto, fiquei surpresa com a quantidade de informação contida nele. Foi bom conhecer um pouco mais sobre o Adam, e foi ótimo, por que agora estou sentindo a necessidade de ler Incendeia-me. Mesmo não tendo lido Destrua-me ainda, algo me diz que será meu queridinho apenas por ser narrado pelo Warner (que é minha paixão desse livro). 

O livro possui uma narração típica de Estilhaça-me e ao mesmo tempo diferente, pois o leitor não está acompanhando pelos olhos e a mente sofrida de Juliette, e sim pela experiência e medo de perder o irmão de Adam. Indico esse livro aos fãs da trilogia, e aos que querem conhecer um pouco mais da história.

You Might Also Like

4 comentários

  1. Ainda não li estilhaça-me. Mas pretendo ler ano que vem. Já está na minha lista de livros que vou comprar.

    ResponderExcluir
  2. Amei esse livro. Sou Team Adam :]
    E que final foi esse????
    MORRI!

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li estilhaça-me. Mas pela sua resenha fiquei curiosa. Na verdade, nem conhecia esse livro.

    ResponderExcluir
  4. Amei a Trilogia, perfeito todos os livros <3

    ResponderExcluir

Subscribe