[Resenha] Mentirosos - E. Lockhart

00:30

Nome: Mentirosos
Autor (a): E. Lockhart
Nº de páginas: 272


Os Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano o patriarca, suas três filhas e seus respectivos filhos passam as férias de verão em sua ilha particular. Cadence - neta primogênita e principal herdeira -, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos.

Durante o verão de seus quinze anos, as férias idílicas de Cadence são interrompidas quando a garota sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido… até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu.







Essa foi uma leitura que me pegou completamente de surpresa. Para uma primeira experiência com a autora, tenho que admitir que foi surpreendente e inesquecível. A história é emocionante e diferente de tudo que já li.

Os Sinclair, são o tipo de família famosa que vive de aparência. A obsessão pela imagem de família perfeita é tanta que eles não conversam sobre os problemas pessoais sequer uns com os outros. O que, obviamente os deixa a beira da decadência, mas tudo que importa é continuar aparentando ser a família perfeita e intocável. O patriarca da família sempre os reúne em sua ilha particular todo verão, um momento de descanso. Mas, como são gananciosos e invejosos, sempre acontece algum conflito.

Cadence (que eu sempre leio Candence, até escrevi errado...), junto com seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat, eles formam um grupo autodenominado mentirosos. Eles sempre aproveitam cada minutos juntos durante aquelas semanas. O grupo sempre procura viver os verões de forma memorável, cheio de aventuras, o que os faz passar o ano esperando ansiosamente aqueles maravilhosos dias despreocupados.

A magia dos verões é quebrada nos seus quinze anos. Quando um acidente a faz passar dois anos afastada da ilha, sempre frequentando médicos, sentindo dores de cabeça insuportáveis e com uma amnésia seletiva que a deixa confusa e cheia de pontas soltas em relação ao que aconteceu. Até que, cansada de mandar e-mails ao primos e Gat e não obter respostas, ela decide que está na hora de retornar à ilha.

 O que parecia ser o plano perfeito, se mostra um fracasso quando a família não quer falar sobre o acidente, e sequer seus queridos mentirosos se recusam a ajudá-la a lembrar dos acontecimentos. O que torna a missão de recuperar a memória ainda mais complexa.

A amizade dos mentirosos é diferente, ele só interagem na ilha, como se aquele fosse um mundo paralelo onde tudo é possível. Ao longo do ano, eles não trocam mensagens ou se comunicam de qualquer outra forma. 

Como os mentirosos não a ajudam, nem a família toca no assunto, a jornada da personagem para descobrir o que realmente aconteceu na noite do acidente é solitária e muito sofrida. Cada fragmento de lembrança que surge a deixa confusa, mas nada é tão perturbador quanto o ela descobre.

Um romance rápido, porém conturbado entre Cady e Gat aparece mas não é aprofundado ao longo da narrativa. A história em si gira em torno da família, onde a autora nos dá uma visão geral de todos os problemas que eles varrem para debaixo do tapete, e o que aconteceu a Cady na fatídica noite.

A autora desenrola a trama com muitos rodeios, usando fábulas, versos e fugindo um pouco do contexto. Mas, o clima de mistério sempre fica no ar, as peças do quebra cabeça são dadas ao leitor aos poucos, e no final, quando descobrimos o que realmente aconteceu, vem o choque. Pois é algo inimaginável. Lockhart criou o cenário perfeito e consegue enganar o leitor de tal forma, que o final se torna surpreendente você tendo gostado do livro ou não.

Só me resta dizer que a experiência, como citado acima, foi inesquecível, adorei a forma como a trama se desenrola e o estilo da narração é diferente. A história é cativante. Indico a quem está querendo ler algo fora do normal, para todos que estão buscando uma leitura nem um pouco clichê.

You Might Also Like

1 comentários

  1. Li nos últimos meses e foi exatamente como você disse! Surpreendente!
    Só não escrevi uma resenha pois estou planejando algo bem especial com o livro, além é claro de evitar spoilers :)

    Um beijão!
    www.elaescreveu.com.br

    ResponderExcluir

Subscribe