[Resenha] A queda do governador parte um, The Walking Dead #3 - Jay Bonansinga e Robert Kirkman

00:30

Nome: A queda do governador parte um
Autor (a): Robert Kirkman e Jay Bonasinga
Nº de páginas: 265
Série: The Walking Dead #3

Após conquistar milhões de fãs ao redor do mundo e vender mais de 200 mil exemplares apenas no Brasil, a franquia de zumbis mais celebrada da década está de volta. O terceiro - e último - livro, The Walking Dead: a Queda do Governador, promete contar em detalhes o destino desse que é o personagem mais controvertido em um mundo dominado por mortos-vivos. Com seu senso doentio e muito particular de justiça, ele força prisioneiros a lutarem contra zumbis em uma arena, para delírio dos moradores entediados.
No primeiro volume, A Ascensão do Governador, descobrimos como ele se tornou esse homem e qual a origem de suas atitudes extremas. Já no segundo, O Caminho Para Woodbury, acompanhamos suas interações com os moradores. E do que ele foi capaz para que a cidade murada fosse um local seguro no qual as pessoas pudessem viver em paz em meio ao apocalipse zumbi. E do que um grupo de humanos errantes é capaz para alcançar esse aparente paraíso.
The Walking Dead: a Queda do Governador dá continuação à história de ação e horror. Personagens icônicos das tirinhas que deram origem à série de TV, como Rick, Michonne e Glenn vão finalmente fazer sua estreia no palco do pesadelo zumbi. E fãs poderão vê-los sob uma nova e assustadora luz.
Robert Kirkman é conhecido por seus trabalhos para os quadrinhos em The Walking Dead e Invencível, ambos para a SKYBOUND e a Image Comics, da qual é um dos cinco sócios. Robert é produtor-executivo do seriado homônimo exibido pela AMC.
Jay Bonansinga escreveu livros de terror aclamados pela crítica. Entre seus trabalhos estão Perfect Victim, Shattered, Twisted e Froze. Seu livro de estreia, The Black Mariah, foi finalista do Bram Stoker Award.



Contém spoiler dos outros livros!!

Demorei para ler esse livro por causa da decepção que foram os dois primeiros. Estou surpresa com o quanto gostei do terceiro livro, até despertou meu interesse em continuar lendo a série (acompanho a série na TV e já li alguns HQs, confesso que esse dois estavam mais interessantes).Tenho que admitir que a riqueza de detalhes ao longo da narração, se comparado a série torna o livro uma experiência inesquecível.

Na primeira parte vemos o começo da queda de Philip Blake. Como todos que já leram os primeiros livros de The Walking Dead sabem, a história não é sobre zumbis, na verdade, os zumbis são quase figurantes. Em A queda do governador parte um, vemos que Philip está cada vez viciado no poder que tem nas mãos. 

Como o foco na trama é como está sendo a reconstrução do novo mundo. O leitor acompanha o renascer de uma sociedade quase medieval, com homens como Blake se auto nomearam "chefes" e ditam as regras. No caso de Woodbury, temos uma pequena cidade que é administrada de forma rígida e o sistema de governo imposto é baseado em medo e diversão (ainda não vejo as lutas na arena como diversão, mas tudo bem, não vivo em meio ao caos...). 

No terceiro livro vemos como a personalidade de Blake evoluiu ao longo da história. Enquanto no primeiro livro ele era fraco e incapaz de muitas coisas, o que me fez sentir pena dele ao longo de todas aquelas páginas, nesse livro vemos um homem completamente diferente. Blake se tornou um sociopata controlador. E me fez desejar sua morte lenta e dolorosa e agonizante e uma série de outras coisas que prefiro nem citar... Mas, também vemos que ele se tornou mais forte, mesmo ainda sendo dependente - só que enquanto no primeiro livro, era do irmão, nesse terceiro, vemos que ele se tornou refém da sensação de poder e controle que ele adquiriu. E fiquei chocada e um pouco perturbada com o que ele é capaz de fazer.

Para os fãs da série, informo-lhes que Michonne aparece e rouba a cena de uma forma que só ela seria capaz. Porém, vemos sua personagem por uma perspectiva diferente. Como vocês sabem, o livro tem uma censura de dezoito anos, e se por acaso você leu os dois primeiros livros e achou a linguagem ou detalhes explícitos da narração um pouco pesada, nem leia esse terceiro volume. A linguagem continua pesada, mas a narração de cenas fortes como tortura, assassinatos e até algumas de estupro podem te deixar desconfortável.

O cenário é o mesmo do segundo livro. Mas as lutas contra os zumbis são poucas, mas compensam nas cenas de tortura. Já estou lendo a segunda parte e preparem seus estômagos! A história só melhora! (ou piora, depende do seu ponto de vista).

Indico a todos os fãs das HQs e da série. A quem gosta de uma boa história de terror, e para quem não se incomoda de ler sobre tortura humanos vs humanos (pois em TWD vemos que os maiores monstros são as pessoas, não os zumbis. Os coitados só estão com fome...)

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe