Quotes Sete pecados ao vento

00:30


Comendador quando encontra a Ana Maria na praia que eles se amaram:
“- Trinta anos espero por você e o que recebo em troca sempre é sua mão na minha cara – mediante o que eu falava os olhos de Ana Maria olhavam para mim como se estivesse visto um fantasma – Eu espero mais trinta anos se for preciso para sentir novamente os seus lábios.”

Comendador sobre a sua volta a sua terra:
“...- Vou aparecer como anjo em glória”
Comendador e Cristina em Paris:
“...ele puxou ela para junto do seu peito e beijou-a apaixonadamente, olhou nos seus olhos, ela sorriu e disse delicadamente para ele:
-Quero mais!”

Comendador quando enfrenta um dos seus inimigos:
“...- Não, Macário não morri, apenas voltei para vingar-me de todos, lembrou-se de mim? Qual o meu nome?  - estava junto dele e ele cuspiu em mim bem no rosto, limpei com a mão e voltei a bater nele – Qual é o meu nome?...”

Comendador descobrindo algumas verdades:
“...Desejei que ele sentisse o que um dia me fez sentir, toda a vez que fecho os olhos ouço as palavras dele “Ele nasceu e a vingança vai te destruir António Bravo”, agora em minhas mãos havia sangue de uma pessoa e ele não era nenhum inocente e nem boa pessoa, mesmo assim era um sangue que não queria ter culpa, ele matou-se na minha frente...”

Começo do romance entre Rafael e Miguel:
“...- Voltamos para a nossa realidade e o que aconteceu fica no Algarve – Rafael estava sério – Miguel gosto de você, mas ninguém sabe da minha preferência e quero que continue assim. Na vila somos apenas amigos, meu pai não pode saber de nada...”

Comendador em momento de desespero:
“...“Se Deus existe aconteça um milagre!” “

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe