[Resenha] A cidade sinistra dos corvos, Desventuras em série #7 - Lemony Snicket

19:29

Nome: A cidade sinistra dos corvos
Autor (a): Lemony Snicket
Nº de páginas: 232
Série: Desventuras em série #7

Os irmãos Baudelaire não conseguem acreditar no que lêem na primeira página do jornal. Uma reportagem informa que o pérfido Conde Olaf raptou não apenas os irmãos Duncan e Isadora Quagmire, mas também Esmé Squalor. O texto não poderia ser mais enganoso: Esmé tinha sido tutora das crianças recentemente, e os Baudelaire sabem muito bem que o Conde Olaf nunca a seqüestraria. Olaf e Esmé são na verdade aliados num plano maligno para se apropriar da fortuna das três crianças. 
Violet, é a mais velha dos irmãos Baudelaire, os órfãos mais desafortunados do mundo. Klaus, o irmão do meio, já leu mais livros do que qualquer criança de sua idade. Sunny, é um bebê pouco maior do que uma melancia. 
Nessa nova desventura eles terão de se haver com mais uma providência desastrada do sr. Poe, um executivo de banco que tinha sido o primeiro tutor dos Baudelaire e ainda cuidava da fortuna dos irmãos. O sr. Poe decide inscrevê-los num programa de adoção de menores, em que toda uma cidade se responsabiliza por crianças que tenham perdido os pais. O programa tem um slogan amedrontador: "É preciso uma cidade para educar uma criança". Violet, Klaus e Sunny são mandados para a apavorante cidade de C.S.C. e assim tem início mais um lamentável episódio da tenebrosa existência dos Baudelaire


No sétimo volume da desventura da vida dos jovens Baudelaire, eles vão para uma cidade chamada Cultores Solidários de Corvídeos, como parte de um programa chamado "É Preciso Uma Cidade Para Educar Uma Criança". E, é claro, eles não terão paz.

No caminho para o próximo lar temporário, o Sr. Poe lê um jornal chamado Pundonor Diário, aquele tipo de jornal sensacionalista que transforma qualquer notícia em algo maior do que realmente é. Uma das matérias fala do Conde Olaf, mas escreveram "Omar" ao invés de Olaf e falaram que Esmé foi raptada, ao invés de falarem que ela se juntou a ele e sua trupe de vilões pérfidos. 

C.S.C é comandada pelo Conselho dos anciãos, e são eles que anunciam que os Baudelaire serão responsáveis por TODAS as atividades domesticas de TODOS os cidadãos da cidade. Até mesmo a pobre Sunny, que mesmo sendo um bebê, é forçada a trabalhar também.

Eles também conhecem Luciana, a nova chefe de polícia, que sempre se apresenta usando um capacete de motociclista. E Hector, o faz-tudo da cidade. As crianças vão morar na casa de Hector, um lugar com seu charme que fica afastada de C.S.C. Ele possui uma biblioteca secreta (uma vez que muitos livros são proibidos), e outra série de coisas que são proibidas mas ele acha que podem ser úteis.

Quando estão realizando trabalhos para a cidade, as crianças descobrem que o Conde Olaf foi capturado (com base na descrição dada pelo Sr. Poe. Monocelha de tatuagem de olho no tornozelo), e aí que mais uma desventura tem início.

Mas, um mal entendido acaba complicando ainda mais as coisas. Um homem inocente acaba sendo morto, e todos acham que o pérfido Olaf está morto. Mas, se não era o Conde Olaf, por que o homem tinha uma tatuagem no tornozelo igual a do vilão? E quem era aquele homem misterioso que parecia saber tanto sobre os Baudelaire pais?

Na minha opinião, a história ficou bem mais empolgante a partir desse livro (Estou lendo o último). Snicket começa a colocar as cartas na mesa e o leitor começa a descobrir mais sobre Olaf e os pais dos Baudelaire. Mas, como era de se esperar, mais dúvidas vão surgindo e o autor cria uma teia que prende o leitor pelos próximos livros. É basicamente impossível terminar de ler um livro sem ter o outro ao lado.

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe