[Resenha] Fala sério, Mãe! - Thalita Rebouças

10:49

Nome: Fala sério, Mãe!
Autor (a): Thalita Rebouças
Nº de páginas: 172


Mãe e filha. Que relação complicada essa! Amor, carinho, compreensão e, claro, muitas, muitas brigas. Brigas importantes, brigas bobas, brigas memoráveis. Só variam conforme a idade. Boletim, namorados, arrumação do quarto, legumes, viagens, festas, hora de chegar das festas... tudo é motivo para essas pelejas domésticas.
Para Angela Cristina, elas são apenas carinho e preocupação. Para Maria de Lourdes, são chateação materna mesmo. Na primeira metade do livro, os textos mostram o ponto de vista da mãe. Mas depois do primeiro beijo, aos 12 anos, é Maria de Lourdes (ou Malu, como ela prefere) quem assume a narrativa.
Fala sério, mãe! é uma coletânea de crônicas bem-humoradas do cotidiano dessas duas personagens, que pode ser lida aleatoriamente ou como um romance em pílulas, em ordem cronológica, da barriga aos 21 anos.




Confesso que esperava mais desse livro. Quando o vi na livraria a primeira vez pensei que se tratava de um livro com uma história bem construída e que detalhava o dia a dia da relação Mãe e Filha. Mas, ao começar a ler percebi que na verdade Fala sério, Mãe! é um livro de crônicas que narra a vida de Malu da barriga até os seus 21 anos.

O livro começa com a mãe de Malu narrando sua gestação. O leitor acompanha os pensamentos da personagem e tudo o que ela passa ao longo dos meses em que a pequena Maria de Lourdes crescia em seu ventre.

Depois temos a história narrada pelo ponto de vista da Malu. O leitor acompanha seu crescimento, todas as "vergonhas" que a mãe a faz passar e todas as brigas e discussões de sua infância até os seus 21 anos.

Impossível não se identificar com quase tudo que a Malu passa. Do seu primeiro beijo, aos namoros, a primeira viagem, a separação dos pais e o que acontece enquanto amadurecemos. A Thalita conseguiu reunir em poucas páginas tudo que a maioria das garotas passa (ou vai passar) ao longo desses anos.

O estilo de narrativa pode ter me decepcionado um pouco no início mas acabei surpresa com a forma que a Thalita escolheu para contar a história de Malu e sua mãe. Esse estilo diferente torna a leitura mais rápida e direta. Não gostei muito, pois prefiro as histórias com detalhes na narrativa, como o que o personagem está sentindo, onde ele está, o que está acontecendo ao redor... Senti falta disso ao longo do livro, mas a os diálogos engraçados e as interações beeem realistas compensam esse detalhe.

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe