[Resenha] O lago das sanguessugas, Desventuras em série #3 - Lemony Snicket

06:53

Nome: O lago das sanguessugas
Autor (a): Lemony Snicket
Nº de páginas: 192
Série: Desventuras em série #3

O misterioso autor das Desventuras em Série não só alcançou a lista de best-sellers infanto-juvenis do New York Times, como conseguiu entrar em todas as outras principais referências de vendagem americanas. Com sua estranha franqueza, na contracapa deste livro ele manda um recado a seus possíveis leitores:
"Caro leitor,
Se você ainda não leu nada sobre os órfãos Baudelaire, é preciso que antes mesmo de começar a primeira frase deste livro fique sabendo o seguinte: Violet, Klaus e Sunny são legais e superinteligentes, mas a vida deles, lamento dizer, está repleta de má sorte e infelicidade. Todas as histórias sobre essas três crianças são uma tristeza e uma verdadeira desgraça, e a que você tem nas mãos talvez seja a pior de todas. Se você não tem estômago para engolir uma história que inclui um furacão, uma invenção para sinalizar pedidos de socorro, sanguessugas famintas, caldo frio de pepinos, um horrendo vilão e uma boneca chamada Perfeita Fortuna, é provável que se desespere ao ler este livro. Continuarei a registrar essas histórias trágicas, pois é o que sei fazer. Cabe a você, no entanto, decidir se verdadeiramente será capaz de suportar esta história de horrores.
Respeitosamente,
Lemony Snicket"



Os irmãos Baudelaire se encontram em mais uma desaventura. Dessa vez, no Lago das sanguessugas. Como o próprio autor fala no começo do livro, essa história não é feliz, não tem final feliz. Os irmãos Baudelaire são três crianças fadadas a viver o inferno nas mãos do Conda Olaf.

No terceiro livro da série, os irmãos Klaus, Violet e Sunny vão morar com a Tia Josephine, uma senhora viciada em gramática e cheia de medos que mora em uma colina, numa casa  caindo aos pedaços.

Agora, o Conde Olaf aparece disfarçado de um capitão de navio, cheio de cantadas para Tia Josephine no intuito de se aproximar da senhora e tramar sua morte para que possa pegar o dinheiro dos jovens Baudelaire.

O livro é cheio de reviravoltas, em vários momentos o leitor prende a respiração achando que o Olaf vai levar a melhor, só para perceber que a história ainda não acabou e muita água ainda vai rolar até que os órfãos se livrem de vez do Conde ou caiam nas garras dele.

Adorei a leitura, mesmo tendo sido rápida (levei poucas horas para ler). O livro prende a atenção do leitor, é impossível largá-lo até o fim.

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe