[Resenha] Minha vida mora ao lado - Huntley Fitzpatrick

11:54

Nome: Minha vida mora ao lado
Autor (a): Huntley Fitzpatrick
Nº de páginas: 317


"Minha mãe nunca ficou sabendo de uma coisa, algo que ela reprovaria radicalmente: eu observava os Garrett. O tempo todo.”
Os Garrett são tudo que os Reed não são. Barulhentos, caóticos e afetuosos. São de verdade. E, todos os dias, de seu cantinho no telhado, Samantha sonha ser uma deles, ser da família. Até que, numa noite de verão, Jase Garrett vai até lá e...
Quanto mais os adolescentes se aproximam, mais real esse amor genuíno vai se tornando. Contudo, precisam aprender a lidar com as estranhezas e maravilhas do primeiro amor. A família de Jase acolhe Samantha, apesar dela ter que esconder o namorado da própria mãe.
Até que algo terrível acontece, o mundo de Samantha desmorona e ela é repentinamente forçada a tomar uma decisão quase impossível, porém definitiva. A qual família recorrer? Ou, quem sabe, Sam já é madura o bastante para assumir suas próprias escolhas? Será que está pronta para abraçar a vida e encarar desafios?
Quem você estaria disposto a sacrificar pela coisa certa a se fazer? O que você estaria disposto a sacrificar pela verdade?



Eu coloquei muitas expectativas nesse livro. Na verdade, estou colocando cada vez mais  nos livros da Valentina. É um melhor que o outro! Mas, quando comecei a ler Minha vida mora ao lado não foi bem o que eu esperava.

O livro começa bem fraquinho, às vezes a Samantha me dava tanta raiva que eu fechava o livro e ficava um dia inteiro sem sequer olhar para a capa. Eu enrolei muito pra ler, e eu odeio quando isso acontece. Mas, quando eu estava quase largando o livro e fazendo uma resenha negativa (coisa que eu detesto fazer), aconteceu algo na história que me deixou curiosa, aí uma coisa levou a outra e quando vi, já tinha terminado de ler.

Samantha é a filha caçula de uma deputada, ela é aquela adolescente muito madura para a idade que tem, que sempre tenta agradar a mãe - por mais que não seja algo que ela queira dizer/fazer. 

No verão antes de começar o último ano do colegial, sua irmã mais velha decidi passar as férias  bem longe de casa, sua mãe está se preparando para as eleições de novembro e isso a deixa com algum tempo livre (que sua mãe tenta preencher de alguma forma). Sam faz o gênero "garota certinha", cumpre os horários, faz o que mandam, é vista como a garota perfeita. Seu único momento de rebeldia é observar os Garretts.

Os Garretts são o completo oposto de sua família. São uma família grande e que, ao que aparenta, não para de crescer. O quintal vive cheio de brinquedos espalhados, as luzes de natal ficam até a pascoa e por aí vai... Um inferno para a mãe de Sam que é uma maníaca por limpeza (não consegui encontrar outra definição para ela). A comunidade inteira lança olhares de reprovação para a Sra. Garrett quando a vê passeando com seus filhos.

Mas não é apenas curiosidade ou rebeldia que leva Samantha ao telhado todos os dias para observar os Garrett, não... Ela sente inveja da família. Como eles são unidos e carinhosos uns com os outros, diferente de como as coisas funcionam na sua casa. Então, um belo dia ou noite, não me lembro agora, Sam conhece Jase, um dos Garrett e começa a fazer parte desse mundinho que ela passou anos admirando a distância. E isso é a melhor coisa que acontece na vida dela.

E é aqui que PRECISO citar o tal segredo que é mencionado na capa do livro. Juro, que fiquei esperando aquele clichê que só um leitor compulsivo sabe, é impossível pegar um livro e não passar a leitura toda pensando em inúmeros possíveis acontecimentos (e como é decepcionante quando eles acontecem). Mas... isso não aconteceu aqui! E fiquei muito feliz quando vi o que era o tal segredo... (Que estou me segurando muito para não contar), não era algo que envolvesse tudo que vinha acontecendo, mas algo paralelo, que deu um toque a mais.

O livro mostra como "o proibido é melhor" de uma forma bem realista. O relacionamento dos personagens principais foi desenvolvido de um jeito que ficou muito real. O desenvolvimento dos personagens em si, ao longo das poucas 300 páginas foi tão bem feito que não tenho palavras para descrever como me senti próxima deles. 

Ainda não gosto da Samantha, achei ela muito chatinha, mesmo estando na cabeça dela e sendo ela por um tempo, não consegui aquela conexão com a personagem como senti com tantas outras.

Esse livro não é uma leitura fácil, pois fiz umas pesquisas e descobri que não foi só eu que achei o começo meio lento, mas de todas as resenhas que li, todas concordaram que o desenrolar da história compensa o início. Indico a todos que não desistem fácil!

You Might Also Like

1 comentários

  1. Oi, Gyh. Tudo bem? Eu tbm ando colocando minhas expectativas lá em cima nos livros da Valentina. E que bom que você gostou desse, apesar de quase desistir no início rsrs. Curti a tua resenha.

    Vem fazer uma visitinha no meu blog! <3
    Já estou te seguindo aqui. Beijos

    www.arosadoprincipe.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Subscribe